Andando com Jesus

domingo, 13 de abril de 2014 |

{Certo dia Jesus estava perto do lago de Genesaré, e uma multidão o comprimia de todos os lados para ouvir a palavra de Deus. Viu à beira do lago dois barcos, deixados ali pelos pescadores, que estavam lavando as suas redes. Entrou num dos barcos, o que pertencia a Simão, e pediu-lhe que o afastasse um pouco da praia. Então sentou-se, e do barco ensinava o povo. Tendo acabado de falar, disse a Simão: "Vá para onde as águas são mais fundas", e a todos: "Lancem as redes para a pesca". Simão respondeu: "Mestre, esforçamo-nos a noite inteira e não pegamos nada. Mas, porque és Tu quem está dizendo isto, vou lançar as redes". Quando o fizeram, pegaram tal quantidade de peixe que as redes começaram a rasgar-se. Então fizeram sinais a seus companheiros no outro barco, para que viessem ajudá-lo; e eles vieram e encheram ambos os barcos, a ponto de quase começarem a afundar. Quando Simão Pedro viu isso, prostrou-se aos pés de Jesus e disse: "Afasta-Te de mim, Senhor, porque sou um homem pecador!" Pois ele e todos os seus companheiros estavam perplexos com a pesca que haviam feito, como também Tiago e João, os filhos de Zebedeu, sócios de Simão. Então Jesus disse a Simão: "Não tenha medo; de agora em diante você será pescador de homens". Eles então arrastaram seus barcos para a praia, deixaram tudo e O seguiram. – Lucas 5:1-11


Assim como se deu com Pedro, André, Tiago e João, Jesus se aproxima de nós no nosso cotidiano. Enquanto estamos trabalhando, estudando, lidando com as dificuldades do dia a dia, e mesmo nos momentos em que estamos nos questionando o que será de nós agora, vez que não temos a solução para todos (ou pelo menos muitos dos) nossos problemas, e quando estamos prestes a desistir, Ele se achega para nos ensinar Sua Palavra, e à medida que a obedecemos somos grandemente abençoados.

Mas antes disso, Ele nos manda buscá-Lo mais profundamente, de forma a sairmos do superficial das águas rasas, e lá encontrarmos na Luz da Sua Palavra o que precisávamos.

Mesmo que com todas as nossas forças nos empenhemos em fazer tudo corretamente, sem Ele, Seu Amor e Sua presença, ainda assim seria impossível alcançar uma "pesca maravilhosa", algo que exceda o natural ou o previsível.


E, além disso, essa não é a finalidade exclusiva para o cumprimento do propósito de Deus. 
Ele não deseja tão somente solucionar nossos problemas cotidianos, e sim, ao nos presentear com o milagre que os soluciona e torna leve e suave o nosso fardo (Mateus 11:28-30), Jesus Cristo anseia que reconheçamos humildemente que não somos dignos de sequer estar em Sua presença (entendendo que somos pecadores e Ele é Santo) e tampouco de sermos abençoados (pois deveríamos receber o mal por sermos maus, e não coisas boas tendo praticado coisas ruins).

Dessa forma, conforme vamos nos considerando como não merecedores, Ele nos revela Sua Graça e Misericórdia, nos encorajando e nos convidando para andarmos juntos, usando as qualidades que Deus mesmo nos conferiu, para que outros possam crer, conhecer e reconhecer, igualmente, suas falhas e transgressões, e assim, Ele possa operar.

Frise-se que, para experimentar e conhecê-Lo mais, é necessário "deixar tudo e segui-Lo", pois quem não O coloca como prioridade, não pode ser Seu discípulo, e quem não abre mão da sua própria vida, como poderia receber a que Ele tem pra dar? 

“O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.” – João 10:10

“Jesus dizia a todos: "Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida a perderá; mas quem perder a vida por minha causa, este a salvará. Pois que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro, e perder-se ou destruir a si mesmo?” – Lucas 9:23-25


Querido, Jesus abriu mão da Sua glória para se fazer homem, nos garantindo a possibilidade da vida eterna, a partir da reconciliação que promoveu entre a humanidade e Deus. Mas, e nós? Estamos dispostos a renunciar o que for preciso para andarmos ao Seu lado nessa caminhada?

Decida-se por ser um cristão autêntico e um discípulo radical de Cristo!
Permaneça em Cristo,




@NatháliAyumi.

Leia mais

Quando estiver em um dia difícil!

quinta-feira, 10 de abril de 2014 |


O temor do Senhor é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução. 


Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem.


Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; e calçados os pés na preparação do evangelho da paz; tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos,



Que Deus nos abençoe!
Juliana Cabral

Leia mais

Querer e Obedecer

sábado, 5 de abril de 2014 |


Certamente todos fazemos planos, contas, e projetos. Vislumbramos um futuro cheio de esperança no que desejamos, e com todos os nossos empreendimentos bem sucedidos. Claro!
Maaaas, felizmente, nem sempre os nossos planos são os mesmos que os de Deus...

"Do homem são as preparações do coração, mas do SENHOR a resposta da língua." Provérbios 16:1

Eu prefiro, de verdade, crer que o meu Deus já conheceu todo o caminho que trilharei até o meu último dia de vida, e ainda todas as possibilidades que tinha para seguir mesmo sem ter optado por alguma delas. A questão é que, basicamente, se eu optar por ser obediente à Sua Palavra, tudo vai dar certo, e o meu fim será até melhor do que eu mesma posso imaginar.

"Se quiserdes, e obedecerdes, comereis o bem desta terra." Isaías 1:19

É muito fácil imaginar essa vida de plenitude em Deus. Nem tão fáceis assim, são suas condições de concretização: QUERER e OBEDECER.
Querer uma vida de abundância? Quem não quer?
Maaas, a questão aqui é outra. O que Deus, de fato, deseja que eu queira está nos versículos anteriores deste primeiro capítulo do livro do profeta Isaías, como se pode ver:

"Lavai-vos, purificai-vos, tirai a maldade de vossos atos de diante dos meus olhos; cessai de fazer malAprendei a fazer bem; procurai o que é justo; ajudai o oprimido; fazei justiça ao órfão; tratai da causa das viúvas. Vinde então, e argui-me, diz o SENHOR: ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã." - v. 16,17 e 18

Cessar de fazer o mal, e preferir fazer o bem... é isso que Deus diz para querermos.
E, obedecer? Aprender a obediência, nem sempre tem um gosto agradável, pode ser bem amargo, como foi com o Filho de Deus, nosso Salvador, Jesus Cristo.

"Ainda que era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu." - Hebreus 5:8

Então, podemos ver o que aconteceu Àquele que nos salvou, que, nunca fizera o mal, somente o bem, e, aliás, o maior bem de todos, ao se entregar na cruz por nós, e preferir obedecer, cumprir o Seu chamado, mesmo em favor de tantas pessoas más e ingratas, como eu e você querido jovem.
Pelo querer, e pela obediência de Cristo, podemos hoje alcançar a redenção, e sermos lavados e purificados, com seu sangue, de todo pecado.

"Mas, se andarmos na luz, como Ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado." - 1 João 1:7

Agora, cabe a mim, e a você, esse querer e esse obedecer.
Não nos acostumemos à essa passividade, à desobediência por mera tradição, ou porque simplesmente, "ninguém faz mesmo...". Vamos romper com essa conformidade! Vamos revolucionar a nossa geração, e torná-la a geração da obediência, através da mudança dos nossos entendimentos, e em prol de desfrutarmos do melhor desta terra, e da linda vontade de Deus!

"E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus." - Romanos 12:2


Contudo, confiar nessa boa, perfeita e agradável vontade, e na realização daquela que, a priori, é a idealização de "comer o bem desta terra", depende, exclusivamente da fé e da confiança que depositamos nAquele que é poderoso para fazer muito além do que passou pela nossa imaginação.

"Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera" - Efésios 3:20

E, por acaso, que poder é esse?

"Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;" - João 1:12


Finalizo com a linha que acabo seguindo sempre... concluindo que melhor do que ter e alcançar tudo o que almejamos para desfrutarmos aqui na terra, devemos nos empenhar em ganhar mais do que o mundo inteiro representa, nos esforçando para não perdermos nossa alma nesse ínterim. (Medite em Lucas 9:23-26)

Sejamos gratos!
Já ganhamos de graça o melhor de Deus - Jesus Cristo Seu Filho, o nosso Senhor e Salvador.

Um beijo,
@NatháliaAyumi.

Leia mais

Para pesar um pouco com C.S.Lewis

quinta-feira, 3 de abril de 2014 |

Hoje trouxe um vídeo muito interessante, com uma reflexão excelente de C.S. Lewis. Espero que seja edificante para vocês bem como foi para mim.

Deus os abençoe.

Juliana Cabral

Leia mais

Aja corretamente e Deus te honrará!

sábado, 29 de março de 2014 |


Algum tempo depois, o rei dos amonitas morreu, e seu filho Hanum foi o seu sucessor. Davi pensou: "Serei bondoso com Hanum, filho de Naás, como seu pai foi bondoso comigo". Então Davi enviou uma delegação para transmitir a Hanum seu pesar pela morte do pai. Mas, quando os mensageiros de Davi chegaram à terra dos amonitas, os líderes amonitas disseram a Hanum, seu senhor: "Achas que Davi está honrando teu pai ao enviar mensageiros para expressar condolências? Não é nada disso! Davi os enviou como espiões para examinar a cidade e destruí-la". Então Hanum prendeu os mensageiros de Davi, rapou metade da barba de cada um, cortou metade de suas roupas até as nádegas, e os mandou embora. (...) Vendo que tinham atraído sobre si o ódio de Davi, os amonitas contrataram vinte mil soldados de infantaria dos arameus de Bete-Reobe e de Zobá, e mais mil homens do rei de Maaca e doze mil dos homens de Tobe. Ao saber disso, Davi ordenou a Joabe que marchasse com todo o exército. Os amonitas saíram e se puseram em posição de combate na entrada da cidade, e os arameus de Zobá e de Reobe e os homens de Tobe e de Maaca posicionaram-se em campo aberto. Vendo Joabe que estava cercado pelas linhas de combate, escolheu alguns dos melhores soldados de Israel e os posicionou contra os arameus. Pôs o restante dos homens sob o comando de seu irmão Abisai e os posicionou contra os amonitas. E Joabe disse a Abisai: "Se os arameus forem fortes demais para mim, venha me ajudar; mas, se os amonitas forem fortes demais para você, eu irei ajudá-lo. Seja forte e lutemos com bravura pelo nosso povo e pelas cidades do nosso Deus. E que o Senhor faça o que for de sua vontade". 2ª Samuel 10:1.12


Queridos leitores do nosso lindo Sai do Muro, hoje quero começar dizendo que ser cristão exige que tenhamos atitudes coerentes em todo o tempo. E, nesse sentido compartilho um dos meus devocionais, no qual a Palavra de Deus revelou o que eu precisava saber, e talvez seja útil para vocês também. Então, vamos lá!

Deus conhece a intenção por trás de cada uma das nossas atitudes. 
Ele esquadrinha os corações e dá e retribui conforme as nossas escolhas e ações.

Isso porque, cada uma das decisões que tomamos representam sementes que plantamos, e consequentemente, frutos que teremos de colher.

"Eu sou o Senhor que sonda o coração e examina a mente, para recompensar a cada um de acordo com a sua conduta, de acordo com as suas obras." - Jeremias 17:10

Com isso, posso começar com o primeiro conselho que aprendi dessa vez:
Faça sua parte, confie e descanse nEle.

Podem não nos compreender, e até mesmo em função disso nos humilharem, causarem vergonha ou vexame público, maquinando o mal sem parecer que nos sobra alguma escapatória (numa sinuca de bico), mas Deus nos dará a estratégia perfeita. Relaxe!

Com Davi foi exatamente assim.
Ele tinha a intenção de ser gentil e bondoso para com a família que acabara de perder um ente querido prestando condolências. Mas foi mal interpretado e sua atitude soou como provocatória e aproveitadora como uma investida de guerra. Aqueles que o representavam foram muito humilhados e a quem Davi somente queria o bem, se voltou contra ele num grande exército para destruí-lo.
Como ele poderia prever um desfecho assim para algo tão ínfimo? Pois é... impossível!

Só que Deus, o nosso Senhor, não perde o controle NUNCA. E, conhecendo o coração de Davi, não deixaria que algo lhe proporcionasse mal algum por ter agido corretamente. Assim, Ele garante a vitória com a melhor estratégia, além de fortalecer a Davi com seus homens de confiança, aqueles com quem ele poderia contar.

E, por fim, o segundo conselho dessa passagem:
Será bem mais fácil se for vc e mais alguém em Deus. 

Melhor é serem 2 do q 1, porque ambos poderão resistir ao mal e fortalecer e levantar um ao outro. Se andarem em conformidade com a vontade de Deus cumprindo Seu propósito, o cordão de três dobras não se romperá com facilidade.

"É melhor ter companhia do que estar sozinho, porque maior é a recompensa do trabalho de duas pessoas. Se um cair, o amigo pode ajudá-lo a levantar-se. Mas pobre do homem que cai e não tem quem o ajude a levantar-se! E se dois dormirem juntos, vão manter-se aquecidos. Como, porém, manter-se aquecido sozinho? Um homem sozinho pode ser vencido, mas dois conseguem defender-se. Um cordão de três dobras não se rompe com facilidade." - Eclesiastes 4:9-12

A vitória que gera paz virá inevitavelmente (v. 19), basta agir da maneira correta e coerente com a boa, perfeita e agradável vontade de Deus.
E no fim vc ainda terá com quem celebrar.


"E o Senhor disse a Caim: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante? Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar." Gênesis 4:6-7

Hoje você pode escolher entre fazer o bem ou o mal, e entre a bênção ou a maldição.
Com cada atitude podemos ceder ao pecado, ou dominá-lo. 
Temos dois exemplos bíblicos para nos ajudarem a tomarmos um posicionamento coerente: Davi e Caim.
Davi decidiu confiar em Deus, e se deu bem, pois Deus nos retribui conforme nossos atos. Já Caim optou por fazer a sua "justiça" com as próprias mãos, e além de pôr fim à vida de seu irmão, ainda teve de sofrer com as consequências. (Para entender melhor leia na íntegra o capítulo 4 de Gênesis)

Permaneçam em Cristo.
@NatháliaAyumi.

Leia mais

A Bíblia é a solução para as nossas crises! Parte 3/3

sábado, 15 de março de 2014 |


{O diabo o levou a Jerusalém, colocou-o na parte mais alta do templo e lhe disse: "Se você é o Filho de Deus, jogue-se daqui para baixo. Pois está escrito: ‘Ele dará ordens a seus anjos a seu respeito, para lhe guardarem; com as mãos eles os segurarão, para que você não tropece em alguma pedra’". Jesus respondeu: "Dito está: ‘Não ponha à prova o Senhor, o seu Deus’". Tendo terminado todas essas tentações, o diabo o deixou até ocasião oportuna.} – Lucas 4:9-13

Para você que ainda não refletiu sobre as primeiras duas crises a que estamos sujeitos na nossa caminhada com Jesus, pode ler a primeira e a segunda parte aqui e aqui respectivamente. E, sendo assim, vamos à terceira e última parte da nossa série A Bíblia é a Solução para as nossas Crises.




3ª CRISE – Imaturidade/Caráter

A terceira e última crise suportada por Jesus é proveniente do confronto com a Palavra de Deus mal empregada, de modo a utilizá-la para justificar más condutas, subvertendo seu sentido em benefício próprio. Essa foi a tentação proposta pelo diabo a Jesus.

Já vimos que a 1ª e 2ª crise poderia ser vencida com a Palavra de Deus. E agora, alcançando um nível mais profundo de intimidade com o Senhor e de maior conhecimento das Escrituras, somos, assim como Jesus, desafiados a superar uma questão de IMATURIDADE nas situações do nosso cotidiano, devendo renunciar à soberba que nos permeia e às nossas falhas de CARÁTER.
Mas Jesus, o nosso Salvador, deixa-nos o exemplo de que a Palavra e a vontade de Deus são soberanas, vencendo com elas todas as tentações, e fazendo com que, assim, o diabo fosse obrigado a fugir de sua presença (pelo menos por um tempo) como se vê no capítulo 4 do evangelho de Lucas.

No que Cristo foi tentado, tem poder para nos socorrer, pois sabe como nos sentimos. Em tudo Ele foi tentado, mas foi o único que jamais pecou.

“Porque, tendo em vista o que ele mesmo sofreu quando tentado, ele é capaz de socorrer aqueles que também estão sendo tentados.” – Hebreus 2:18

“Portanto, visto que temos um grande sumo sacerdote que adentrou os céus, Jesus, o Filho de Deus, apeguemo-nos com toda a firmeza à fé que professamos, pois não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, mas sim alguém que, como nós, passou por todo tipo de tentação, porém, sem pecado. Assim sendo, aproximemo-nos do trono da graça com toda a confiança, a fim de recebermos misericórdia e encontrarmos graça que nos ajude no momento da necessidade.” – Hebreus 4:14-16

Sujeitando-nos a Deus e resistindo ao diabo não restará a ele alternativa que não seja nos deixar em paz. Além do que, após sua fuga, Deus ainda envia Seus anjos para cuidarem de nós e nos servirem.

“Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.” – Tiago 4:7

A cobiça da carne, a cobiça dos olhos e o desejo materialista dessas coisas terrenas não vêm de Deus, e abraçarmos o mundo significa que deixamos de amar ao Senhor.
Quando cedemos aos desejos da carne, em uma crise inicial de IDENTIDADE ou VONTADE, dizemos com nossos atos que preferimos servir ao deus desse século do que Aquele que nos amou desde o princípio, nos dando de graça a salvação e remissão dos nossos pecados.
Quando cedemos à cobiça dos olhos, o que fala mais alto é a nossa VAIDADE, de forma que nos enaltecemos e só pensamos no nosso próprio umbigo e interesse, deixando Deus de lado. E por conseguinte, invertendo nossas PRIORIDADES, ao passo que não mais seria Seu Reino e Sua Justiça o que buscamos em primeiro lugar (Mateus 6:33).
E ainda, quando cedemos à soberba da vida, assumimos nossa IMATURIDADE e para não dizer falta de CARÁTER, melhor seria afirmar que não temos em nós o caráter de Cristo, o que seria o não cumprimento do propósito de Deus para a nossa vida.

“Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele. Pois tudo o que há no mundo — a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens — não provém do Pai, mas do mundo. O mundo e a sua cobiça passam, mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.” – 1ª João 2:15-17


E só espero que de agora em diante, prezemos com todas as nossas forças para manter e nutrir nosso relacionamento com Deus através da Sua Palavra que é viva e eficaz (Hebreus 4:12), e é Luz para o nosso caminho (Salmos 119:105), além do que é a solução para todas as nossas crises, servindo igualmente para purificar a nossa conduta, ajudando-nos a resistir às tentações (Salmos 119:9-11).

Permaneçam alicerçados na Palavra, esse é o segredo do sucesso (Josué 1:7-9).
@NatháliaAyumi.

Leia mais
Próxima Página